📈 Solução Logística Dep® | Método Validado e Comprovado para Criar Fontes de Renda Extra no seu Tempo Livre

Entenda a metodologia validada e comprovada para construir um negócio com 4 fontes de renda.

IMPORTANTE: Se você quer empreender com Dropshipping Nacional começando do zero e com um passo a passo validado e comprovado pelo maior especialista da área no Brasil, clique no botão abaixo para ser redirecionado para entender o Método DEP® por completo:

Hoje existem diversas formas de empreender, tanto online quanto offline. Mas, poucas são tão vantajosas e acessíveis quanto o dropshipping. Neste tipo de empreendimento, você consegue começar a vender sem precisar investir nada, utilizando a popularidade dos grandes marketplaces do mercado. 

Quer saber exatamente o que é dropshipping e como funciona essa forma de empreender na internet? Também vamos te mostrar todas as vantagens desse modelo e qual é o passo a passo para você começar neste mercado. Confira neste artigo!



O que é Dropshipping?

Não é novidade que muitas pessoas têm o desejo de empreender online. A flexibilidade de horários, a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar e a praticidade são alguns dos atrativos do mundo digital. Porém, muita gente acaba deixando essa vontade de lado pela falta de orçamento e pelos desafios logísticos de empreender.

A boa notícia é que existe sim um modelo de negócio que permite que você empreenda de maneira acessível e sem precisar se preocupar com produção e logística. Estou falando do dropshipping, modelo no qual você pode começar a empreender sem precisar investir absolutamente nada em estoque. 



Mas o que é dropshipping? É um modo de venda online, onde o(a) empreendedor(a) atua como uma espécie de intermediador. Em outras palavras, você apenas deve fazer a conexão entre fornecedores e clientes. Por isso, a sua primeira responsabilidade é encontrar fornecedores de qualidade. Afinal, são eles que ficarão responsáveis pela produção, estoque e entrega dos produtos aos consumidores. Outra prioridade de quem faz dropshipping é, logicamente, atrair clientes para comprarem desses fornecedores, utilizando estratégias de marketing. 

Ou seja, resumindo o que é dropshipping, podemos dizer que se trata de um modelo prático e lucrativo de venda na internet, onde os vendedores não precisam ter estoque nenhum e nem se preocupar com logística.



Diferença entre Dropshipping e Revenda 

Depois de entender o que significa dropshipping, talvez você esteja pensando que ele simplesmente é um modelo de revenda, não é mesmo? Isso é compreensível, pois é verdade que essas duas formas de vender envolvem lógicas bastante parecidas. Afinal, nos dois formatos você, empreendedor(a), não precisa ficar responsável pela fabricação dos produtos. Isso porque você pode comprar os itens de fornecedores e lucrar a partir da venda.

Além disso, as primeiras formas de fazer dropshipping e revenda surgiram de maneira semelhante, lá pelos anos 1950, nos Estados Unidos, com os catálogos de produtos. Mas, apesar de terem origens parecidas, os dois tipos de negócios evoluíram e mudaram com o tempo e com o avanço da internet. Por isso, hoje, a revenda e o dropshipping têm diferenças muito importantes, que acabam tornando o dropshipping uma forma de vender muito mais atual e vantajosa.



Na revenda, o empreendedor(a) compra produtos de fornecedores e os mantém em um estoque. Dessa forma, é preciso fazer pedido dos itens, recebê-los, armazená-los, além de fazer a logística, o transporte e o frete para o consumidor. A única vantagem é que o dono de um negócio de revenda não precisa cuidar da matéria-prima e da fabricação da mercadoria. Mas, fora isso, existem muitas responsabilidades que podem impedir a pessoa de focar naquilo que realmente vai trazer sucesso para o empreendimento: vender.

Ao contrário, no dropshipping o foco é vender. Conforme falamos anteriormente, quem faz dropshipping não tem estoque e atua somente como um intermediador de vendas. Isso acontece porque no dropshipping você só faz o pedido ao fornecedor depois que o seu cliente realiza a compra. Essa é a grande sacada desse modelo de vendas online, e é isso que permite começar a empreender com zero investimento em estoque. A maioria dos outros negócios digitais exige algum investimento, seja em produto ou em uma tecnologia ou plataforma, como é o caso de uma loja virtual, por exemplo.



Pelos motivos acima, o dropshipping também é muito mais simples e prático, pois são os fornecedores que ficam responsáveis por produzir, separar e enviar os pedidos direto aos clientes. Inclusive, esse é um grande benefício para quem deseja empreender mas não tem tempo. Com cerca de 2 horas por dia é possível ganhar dinheiro na internet com dropshipping e faturar entre 5 e 30 mil reais por mês. É claro que não existe fórmula mágica e que nem todas as histórias de sucesso. Mas, se você realmente estiver disposto a empreender, a testar, a errar e a aprender com os erros, o sucesso no dropshipping é completamente possível.



Como funciona o Dropshipping 

Agora que você já entendeu o que é dropshipping, vamos explicar em mais detalhes o passo a passo de como funciona o dropshipping na prática. Qual é o fluxo de venda? Como é possível vender sem ter nenhum estoque? Calma, o processo é simples e vamos descrevê-lo desde o pedido até a entrega:

  1. O cliente faz o pedido

No dropshipping, o primeiro passo é o consumidor fazer o pedido. Curioso isso, não? Na maioria dos negócios esta é a etapa final do fluxo. Porém, no dropshipping a lógica é inversa pois a prioridade é vender de maneira eficiente, sem que o empreendedor precise fazer investimentos gigantes. 



O fluxo começa assim: o cliente acessa um site, geralmente um marketplace, como Amazon ou Mercado Livre, se interessa por algum produto e faz a compra online. Obviamente, você, empreendedor(a), precisa estar cadastrado e anunciar seus produtos nesses marketplaces.

Neste estágio, é importante que haja um bom alinhamento entre o intermediador do dropshipping e o fornecedor, para garantir que há produto em estoque e que o fornecedor entrega na localidade do consumidor. Assim, você garante uma boa experiência para o cliente, o que contribui para fidelizá-lo.



  1. O intermediador repassa o pedido ao fornecedor

Na sequência, após verificar na sua conta que um cliente realizou um pedido, você, enquanto intermediador das vendas, precisa repassar este pedido ao fornecedor do produto. Você irá pagar pelo produto a esse fornecedor, mas também já ficará com o lucro do valor que o cliente acabou de te enviar. 

  1. O fornecedor faz a entrega ao cliente

Na etapa final de como funciona o dropshipping, o fornecedor separa, embala e envia o produto ao consumidor, sendo responsável por monitorar e garantir a qualidade de toda essa logística de frete.

A única tarefa do intermediador, neste caso, é passar o código de rastreio do produto ao cliente, para que ele possa acompanhar a localização e o status da entrega.



Nos casos em que o consumidor precisar pedir a troca ou a devolução do item, o intermediador deve enviar a solicitação e avisar o fornecedor, pois ele é o responsável por fazer a logística reversa da encomenda.

Vale destacar que todo esse processo de como funciona o dropshipping acontece nos “bastidores”. Ou seja, o cliente não vê esse fluxo, ele apenas faz a compra e espera o produto ser entregue na casa dele. Então, a experiência do consumidor não é prejudicada em nenhum momento, e acontece como qualquer compra convencional no e-commerce.

Ebook 7 Passos do Ecommerce

Vantagens do Dropshipping 

Até aqui nós já falamos o que é dropshipping e como funciona. A essa altura você já deve ter percebido que esse é um tipo de negócio digital super lucrativo e vantajoso, que pode ser o caminho rumo à sua liberdade financeira.

Agora, vamos entrar em mais detalhes sobre os principais benefícios que esse empreendimento digital pode trazer para você:



Trabalho remoto

Uma das maiores vantagens que vem à cabeça das pessoas quando falamos em dropshipping é a possibilidade de trabalho remoto. Até porque não é nenhuma novidade que vários empreendedores são atraídos para o e-commerce por causa da praticidade que a internet oferece. 

Afinal, hoje em dia fazemos tudo online: compras, relacionamentos, entretenimento, e por que não, o trabalho? A flexibilidade de horários e a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar do mundo são grandes atrativos dos negócios online e com o dropshipping não é diferente!



Depois da pandemia, então, o home office só cresceu, assim como o mercado digital. Aliás, o “boom” das compras online é também uma vantagem para quem quer começar a fazer dropshipping, sabia? Depois de 2020, muitas pessoas que ainda não tinham o costume de comprar na internet perderam o medo e hoje são novos possíveis clientes para quem empreende. Para você ter uma ideia, no ano de 2020 o e-commerce cresceu quase 74% (fonte: MCC-ENET). 

Zero investimento em estoque

O investimento zero em estoque é, sem dúvida, o grande diferencial, o “pulo do gato” do dropshipping. Já percebeu que muitas vezes a única coisa que impede uma pessoa que deseja empreender de iniciar o negócio é a falta de orçamento? A pessoa tem vontade, arruma tempo e é esforçada, mas… não tem dinheiro. Talvez isso aconteça com você, inclusive. 



Porém, a boa notícia é que no dropshipping não existe esse problema. Esse é um modelo de negócio extremamente barato. Para começar, você basicamente só precisa ter acesso à internet. Além disso, a forma como funciona o dropshipping faz com que haja risco zero no negócio. Afinal, você pode começar a vender sem precisar investir nenhum centavo.

Enfim, não existe a menor dúvida de que fazer dropshipping pode mudar a realidade financeira de quem empreende. Isso nos leva à próxima vantagem desse tipo de venda: o alto potencial de lucro.



Lucratividade e escalabilidade

Muitos empreendedores(as) começam a fazer dropshipping enquanto têm um emprego e usam o pouco tempo livre para empreender. Depois de um tempo, o negócio começa a dar certo e o lucro muitas vezes se torna muito maior do que o salário. Em vários casos, é possível sair do emprego e viver apenas de dropshipping. Já pensou? Empreender de forma simples e prática e ainda ter um alto faturamento com isso?

Relacionado a esse aspecto da lucratividade, existe também um outro benefício de fazer dropshipping: a escalabilidade. Quando dizemos que um negócio é escalável isso significa que ele é estruturado pensando no crescimento. Além disso, para você crescer e conquistar mais clientes não é necessário fazer investimentos enormes. 



Se você já entendeu o que é dropshipping, pense só: para expandir uma loja física convencional, você pode criar novas filiais. Mas, para isso, você precisa contratar mais funcionários, pagar mais aluguel, aumentar os gastos com energia elétrica, manutenção, segurança e vários outros aspectos. 

Mas, para expandir o lucro no e-commerce, principalmente no dropshipping, é muito mais fácil. Talvez você precise investir em marketing para atrair mais clientes e fechar mais vendas, mas não é obrigado(a) a ter nenhum gasto extra com infraestrutura ou funcionários. 



E, você ainda tem a possibilidade de encontrar mais fornecedores e ampliar a sua variedade de produtos. Assim, é possível trabalhar com os itens que são novidade e estão fazendo sucesso no mercado. Isso também te dá liberdade para ir testando as mercadorias e ver quais trazem mais resultado.

Outra diferença entre negócios físicos e negócios online é que no modelo presencial você tem que esperar os clientes chegarem até você, e a sua loja fica aberta apenas em horário comercial. Já a internet, se você souber usar as estratégias certas, pode ser quase uma fonte inesgotável de clientes, pois funciona 24h por dia, independente da sua presença.

Operação enxuta 

A operação enxuta é mais um benefício de como funciona o dropshipping. Uma operação enxuta é aquela que é simples, ágil, eficiente. Ou seja, uma operação que você, empreendedor(a), consegue administrar sem grandes esforços, trabalhando poucas horas por dia. 



Isso acontece porque no dropshipping o processo de aquisição e de entrega dos produtos é terceirizado. Isso livra você de lidar com os desafios do armazenamento e transporte de mercadorias. Ou seja, não é necessário alugar nenhum espaço nem ocupar grandes galpões, pois é possível trabalhar no conforto da sua casa.

Porém, isso não significa que o(a) empreendedor(a) não terá que trabalhar nada. O seu foco devem ser as vendas e também o pós-venda. Por isso, embora a operação seja simplificada, também é fundamental garantir o sucesso das vendas e a satisfação dos clientes. As tarefas operacionais, os pormenores, as caixas, os envios, etc. ficam por conta dos fornecedores. Você será o responsável por cuidar da parte estratégica. 

Como fazer dropshipping 

Agora, vamos à parte prática: como você pode aproveitar essa oportunidade e começar a fazer dropshipping?

Preparamos um passo a passo com as principais ações que o(a) empreendedor(a) deve tomar na hora de começar nesse mercado:



1. Pesquise o mercado 

Quando alguém começa a empreender, a primeira pergunta que se passa pela cabeça muitas vezes é: o que eu vou vender? Refletir sobre isso é justamente o primeiro passo. Para escolher o melhor nicho de mercado para você, é importante considerar dois fatores. O primeiro é: prefira empreender em um mercado que você gosta. O negócio, mesmo que não envolva tantas horas de trabalho no início, fará parte da sua rotina. Então, é importante que você goste do assunto, pois terá que pesquisar produtos, atender clientes, pensar em estratégias de venda…

Mas, nem tudo são flores, não é verdade? Então, apenas gostar do que você vende não basta para ter sucesso. Por isso, é fundamental pensar se existe uma grande quantidade de pessoas procurando pelas mercadorias que você vai vender. Em outras palavras, prefira produtos que tenham demanda no mercado. 



Sabe como você pode descobrir isso? Pesquisando! Existem sites como o Google Trends, que permitem analisar quais são as tendências e entender quais são os termos que os consumidores mais pesquisam no Google. Outra opção é o site Tendências Mercado Livre, no qual é possível conhecer quais são as buscas mais populares deste marketplace.

Resumindo, encontre um equilíbrio entre esses dois elementos (gostar do que vende e ter demanda) e suas chances de sucesso no dropshipping aumentarão consideravelmente.

2. Escolha fornecedores de qualidade 

Depois de escolher em qual nicho você pretende atuar, o próximo passo é procurar fornecedores dropshipping que ofereçam produtos desse tipo. A busca por fornecedores de qualidade é um dos maiores desafios enfrentados na hora de iniciar a jornada no mundo do dropshipping. Mas, com a estratégia certa, é possível superar esse desafio e começar a vender. 



Primeiramente, indicamos que você foque em fornecedores de dropshipping nacional. Isso porque o modelo internacional possui várias desvantagens, como os entraves burocráticos, as taxas elevadas e os prazos demorados. 

Também vale dizer que, em uma busca rápida na internet, você consegue achar listas prontas com indicações de fornecedores de dropshipping. Mas, nós não recomendamos esse caminho, pois a maioria dessas listas é desatualizada, os fornecedores cobram caro e exigem CNPJ. 

A melhor forma de encontrar fornecedores de qualidade é por conta própria, pesquisando os fornecedores adequados para o seu nicho. Para isso, você pode estabelecer como meta prospectar uma quantidade X de fornecedores em um determinado tempo e depois abordá-los.



Mas, onde achar esses fornecedores para entrar em contato? Uma dica é acessar grandes marketplaces, como o Mercado Livre. Depois, pesquisar produtos que te interessam, identificar quais anúncios têm os melhores resultados (mais vendas) e ver quem são os fornecedores deles. Nos próprios marketplaces você consegue encontrar alguns dados de contato dos lojistas, ou você pode jogar o nome do fornecedor no Google e encontrar informações como CNPJ e telefone.

Na sequência, é hora de entrar em contato e abordar os fornecedores selecionados. Nesta etapa, lembre-se de transmitir confiança e destacar as vantagens que o fabricante vai ter ao fechar negócio com você.

3. Escolha uma plataforma de vendas 

Em seguida, você precisa selecionar uma plataforma para vender. Mas, não se preocupe, não é necessário desenvolver um site próprio ou investir rios de dinheiro nisso. Hoje em dia, você consegue vender por meio dos marketplaces existentes, de forma simples, prática e acessível.



Amazon Brasil, Mercado Livre, Americanas, Magalu e Shopee são exemplos de marketplaces populares que fazem muito sucesso no Brasil, têm inúmeros acessos por dia e podem ser as suas plataformas de venda no dropshipping. A grande vantagem de vender por meio dessas plataformas é a fama e o tráfego que elas já têm, o que facilita muito a conquista de clientes para você. Elas funcionam como uma vitrine virtual para as suas mercadorias.

Mas, se você quiser ter um domínio próprio, principalmente depois que o seu empreendimento começar a ter mais resultados, pode criar um site. Plataformas como a Loja Integrada podem te ajudar a fazer isso de forma simples por um preço justo.

4. Conheça e cadastre os produtos 

Depois de escolher um ou alguns marketplaces para vender, é preciso fazer o cadastro dos produtos nas plataformas. Este pode ser um processo um pouco mais trabalhoso, mas é necessário.

É essencial ser organizado(a) na hora do cadastro e prestar atenção no preenchimento dos dados. Mas, o mais importante é utilizar as palavras certas no título, nas descrições dos produtos e na ficha técnica, porque isso ajudará você a vender mais. 



Como assim? Bom, você deve usar as palavras-chave que o seu usuário utiliza para buscar os produtos. Isso ajuda suas mercadorias a aparecem nas primeiras posições dos marketplaces. Para descobrir quais são essas palavras, você pode pesquisar nos marketplaces, e até mesmo no Google, quais são as pesquisas mais comuns dos usuários.

5. Defina estratégias de marketing e divulgação 

Conforme já falamos, o foco de o que é e como funciona o dropshipping é vender. E, nada melhor para vender do que usar boas estratégias de marketing. 

Um exemplo de estratégia interessante é justamente o SEO (Search Engine Optimization), que envolve a escolha das palavras-chave certas para o produto. O SEO também abrange a produção de conteúdo no YouTube ou em blogs, por exemplo. Uma ideia é, então, criar um blog sobre o seu nicho de mercado, dando dicas valiosas sobre os produtos que você vende e os assuntos que interessam o seu público.



Outra opção é investir em tráfego pago, por meio de anúncios no Google Ads ou no Facebook Ads. Esse tipo de anúncio ajuda seus produtos a ficarem nas primeiras páginas do Google e a aparecerem com mais frequência para as pessoas nas redes sociais.

O e-mail marketing também é um tipo de ação de marketing interessante. Mas, no começo do negócio, você pode iniciar com técnicas mais simples, por exemplo, postar organicamente no Facebook e Instagram, produzir conteúdo para YouTube ou divulgar via WhatsApp.

6. Construa confiança com o cliente e acompanhe a operação

De nada adianta oferecer o melhor produto se o seu cliente não é bem atendido e não sente confiança em você. Portanto, escolha fornecedores de qualidade e acompanhe se as entregas deles estão acontecendo no prazo correto e da forma que o cliente espera.



Mantenha um relacionamento próximo com o consumidor, cuide do pós-venda, colete opiniões dos clientes, pergunte se eles estão satisfeitos. Lembre-se de ficar disponível para resolver problemas e tirar dúvidas do público também.

Além disso, trabalhar com grandes marketplaces pode ajudar a transmitir confiança, pois tratam-se de plataformas confiáveis, conhecidas e seguras, até mesmo em relação aos pagamentos e transações financeiras.

Apesar de você não precisar se preocupar com logística, é preciso cuidar da operação do dropshipping e ficar de olho para ver se tudo está correndo bem. Caso perceba muitos problemas nas entregas ou insatisfação dos clientes, talvez seja preciso trocar de fornecedor e prezar sempre pela qualidade e profissionalismo.



Exemplos de dropshipping 

Para você entender de vez o que é dropshipping, nada melhor do que conhecer exemplos práticos, concorda? Pensando nisso, separamos alguns casos de dropshipping que deram certo no mercado, para você se inspirar.

Criativa Urbana

A Criativa Urbana, do Cassio Canali, é um dropshipping que atua no mercado de estamparia de roupas masculinas, femininas e infantis. A loja vende em marketplaces como Mercado Livre e Shopify. Para você ter uma noção do sucesso, hoje a Criativa Urbana está entre as melhores estamparias da América Latina. O foco é a garantia da qualidade e do acabamento, além da originalidade e modernidade das peças.



Nutti

A Nutti é outro exemplo de loja de dropshipping que teve sucesso no nicho de roupas infantis. Neste caso, eles usam um domínio próprio e oferecem uma grande variedade de produtos inovadores, deixando as promoções em destaque no site. O design da loja também é um grande atrativo para os clientes.

Madeira Madeira

A MadeiraMadeira é uma marca pioneira no ramo do dropshipping, que atua vendendo produtos para a casa, como móveis e objetos decorativos. Também com domínio próprio, o negócio tem uma operação eficiente e bastante lucrativa. 



Conclusão

Neste artigo, mostramos o que significa dropshipping e como funciona esse modelo de negócio. Se você entendeu o que é dropshipping, deve ter percebido que essa forma de vender é uma das mais acessíveis e lucrativas do e-commerce atual. E, olha, muitas pessoas ainda não se deram conta disso! Mas, você pode começar neste mercado hoje mesmo e ter o seu dropshipping de sucesso sem investir nada em estoque.



Compartilhar:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

13 Comentários

📈 Solução Logística Dep® | Método Validado e Comprovado para Criar Fontes de Renda Extra no seu Tempo Livre

Entenda a metodologia validada e comprovada para construir um negócio com 4 fontes de renda.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.